Empresa de Estacas

A estaca é um elemento de construção utilizado para a fundação das obras, permitindo transferir as cargas para um estrato resistente do solo.

Na Montenegro Expersa, somos especialistas em Estacas

Mais de 30 anos de experiência e centenas de obras de estacas realizadas avalizam-nos.

Contamos com as melhores máquinas e uma ampla equipa humana, a qual poderá levar a cabo e apresentar soluções para qualquer tipo de obra de estacas que se lhe apresente.

A nossa ampla gama de serviços de fundações especiais permitir-lhe-á contar com os elementos de construção necessários para levar a cabo qualquer tipo de projeto.

Podendo escolher entre estacas de tipo CPI4, CPI5, CPI6, CPI7 e CPI8.

Cobertura em todo o território português

Lisboa, Porto, Leiria, Santarém, Setúbal, Beja, Faro, Évora, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Coimbra, Aveiro, Viseu, Bragança, Vila Real, Braga, Viana do Castelo.

 

Peça orçamento para estacas

Nome

Email

Telefone

Mensagem

Aceito a Política de Proteção de Dados

Ainda tem dúvidas?

Contacte-nos

Conheça alguns dos nossos trabalhos de estacas.

Centro logístico Mercadona – País Basco

A Mercadona é uma das maiores cadeias de supermercados de Espanha e trata-se de um cliente habitual da Montenegro Expersa, o qual ajudámos na fundação de muitos dos seus supermercados em todo o território espanhol.

Para apoiar o seu atual processo de expansão no País Basco, a Mercadona está a construir um centro logístico na província espanhola de Álava, de forma a poder fornecer os estabelecimentos que se encontra a projetar na referida região para os próximos anos.

Dada a envergadura do projeto, e como fornecedor habitual, na Montenegro Expersa encarregámo-nos da realização das estacas e de outras soluções de fundação especial necessárias para este tipo de estruturas.

empresa-estacas

Primeira fábrica de quinoa da Europa – Málaga

A conhecida empresa de conservas Alsur fez uma grande aposta neste produto tão desconhecido na Europa, mas que duplicou a sua procura ano após ano.

Por isso, decidiu construir esta inovadora fábrica e confiou na Montenegro Expersa para realizar todas as estacas da mesma.

A fundação foi um desafio e baseou-se numa combinação de estacas tipo CPI-7 e CPI-8

estacas cpi7 cpi8

Centro logístico bricolagem – Barcelona

Juntamente com Lisboa e Madrid, Barcelona sempre foi um dos maiores mercados para a nossa empresa quanto a projetos de estacas.

Uma das nossas obras de maior envergadura foi a realização das fundações para um centro logístico de uma importante multinacional de bricolagem.

O centro logístico destina-se a dar resposta às necessidades de produto dos centros desta empresa em toda a zona este.

presupuesto-pilotes

Sede central El Pozo – Múrcia

Ampliação da fábrica da El Pozo Alimentación na sua sede central de Múrcia. Trata-se de uma das empresas vanguardistas a nível nacional e internacional no setor alimentar e da segunda em faturação na região de Múrcia.

 

Para esta ampliação das suas instalações, tivemos o prazer de executar as estacas para a fundação dos novos armazéns desta prestigiada marca alimentar.

 

As estacas foram de tipo CPI8, conhecidas como estacas de trado contínuo tipo hélice, até à profundidade solicitada pela direção facultativa. As estacas CPI8 são utilizadas quando se trata de terrenos instáveis com areias, gravilhas ou argilas siltosas, entre outros. Betonagem por bombeamento desde o núcleo oco dos trados para posteriormente colocar no betão ainda mole as armaduras marcadas pelos parâmetros de construção.

Pilotes El Pozo

Convencido?

Contacte-nos

Técnicas de Trabalho

Estas variam ou classificam-se de acordo com o tipo de material, o terreno, a sua forma de transmissão da carga, as suas dimensões etc.

O desenho da estaca deve, em primeiro lugar, basear-se num estudo geotécnico que mostre um reconhecimento real do terreno; depois, em função do tipo de terreno, adota-se o tipo de estacagem; imediatamente depois, aprofunda-se no próprio cálculo da longitude e do diâmetro e na delineação das instruções da execução.

Os nossos tipos de Estacas

  • Estacas CPI-4: São estacas recomendadas para execução em terrenos que, pela sua consistência, sofrem desprendimentos e se desmoronam durante a escavação, seja devido à baixa consistência do terreno ou à presença do nível freático. São executadas através da extração do terreno de forma descontínua. Enquanto se perfura o terreno, introduz-se uma camisa, a qual se recupera após a betonagem da estaca. A sequência de trabalhos é a seguinte: Perfuração e encamisamento, colocação de armadura, betonagem através de tubo especial (Tremie), extração de camisa recuperável.
  •  Estacas CPI-5: São estacas cuja aplicação é também recomendada em solos que se desmoronam, com a agravante de que, em profundidade, existe um forte escoamento. A forma de execução é similar à da CPI-4, com a diferença de que a camisa se perde. Por este motivo, é uma solução dispendiosa, embora resolva o problema que, através de outros procedimentos, seria quase impossível abordar.
  • Estacas CPI-6: São estacas recomendadas para serem utilizadas em terrenos instáveis. A execução das mesmas efetua-se através da agregação das bentoníticas enquanto se perfura, com o que se consegue a estabilidade da perfuração. Quando se alcança a cota de cimentação, introduz-se a armadura; posteriormente, com a ajuda de um tubo especial, cimenta-se a partir do fundo da perfuração. Pela diferença de densidade, o betão desloca a lama bentonítica.
  • Estacas CPI-7: São estacas recomendadas para serem utilizadas em terrenos estáveis. A forma de execução é através de perfurações descontínuas. Após alcançada a cota de cimentação, coloca-se a armadura e, posteriormente, betona-se a partir do fundo através da colocação de um tubo especial (Tremie).
  • Estacas CPI-8: São estacas recomendadas para terrenos de areias ou argilas. Têm uma grande vantagem relativamente às restantes quanto ao tempo de execução, pois perfura-se com um trado contínuo, realizando a perfuração num só procedimento. Ao alcançar a cota de cimentação, pelo tubo central do mesmo coloca-se o betão enquanto se extrai o trado, pelo que se retira no terreno. Concluída esta operação, coloca-se a armadura, pelo que o betão utilizado deve ser de consistência mole. A vantagem reside no facto de o trado conter a escavação e não ser necessária a utilização de camisa recuperável.

Trabalhamos a nível nacional e internacional, peça-nos orçamento sem compromisso.

Síganos en Facebook
Síganos en Youtube